Skip to content

Bioglitter é alternativa para brilhar no Carnaval sem agredir o meio ambiente

Apesar de parecer inofensivo, o glitter – que a gente tanto ama! –  pode causar sérios danos ao meio ambiente.

Feito com pedaços de plásticos, folhas de alumínio, dióxido de titânio, óxidos de ferro ou outros materiais pintados em metálico, o glitter é classificado como microplástico e seu tempo de decomposição é grande.

No oceano, podem absorver produtos tóxicos, como pesticidas, metais pesados e outros tipos de poluentes e depois servirem de alimentação para plânctons e pequenos animais que, ao serem comidos por peixes maiores, propagam a intoxicação.

glittervegano3

Preocupado com a presença dos microplásticos nos oceanos, o carioca Frances, de 27 anos, e seu namorado, Fred, da mesma idade, resolveram desenvolver o bioglitter. “Meu irmão é biólogo e ano passado tive uma conversa com ele sobre os microplásticos no oceano, coisa que eu não fazia ideia. Logo em seguida veio o Carnaval, e eu, que me entupia de purpurina da cabeça aos pés, me dei conta de que meu amado glitter também era plástico e resolvi buscar uma alternativa”, conta.

Feito com uma mistura de algas, corante alimentício e pó de pedra (algumas rochas possuem reflexos coloridos e bem brilhantes), o bioglitter volta a seu estado natural em contato com a água, sem agredir o meio ambiente.

Segundo Frances, o mesmo não acontece com o suor, por isso, pode pular Carnaval a vontade sem se preocuar. “O suor, a princípio, é um aliado, porque faz o bioglitter colar muito. É importante dizer que, por ser biodegradável, ele vai se decompondo em contato prolongado com a água, ou seja, ele sai totalmente no banho. Mas tenho usado em festas e blocos e ele tem aguentado melhor que muito glitter plástico que já usei”, garante.

COMO APLICAR
“Como o bioglitter da PURA é feito artesanalmente, seu tamanho é um pouco irregular e de maneira geral tem a aparência daquele glitter maiorzinho. Por isso, é bom passar uma vaselina ou protetor labial na pele antes para ele fixar bem, senão pode ficar falhado, assim como o glitter comum.”

TAMANHOS
A garrafinha (de aproximadamente 2 gramas) sai por R$7 e a garrafa grande (aproximadamente 6 gramas) por R$18.

ONDE ENCONTRAR
Por enquanto o bioglitter está sendo vendido em blocos e eventos de rua no Rio de Janeiro, mas a dupla já está fechando parcerias para revender em lojas e em outras cidades.

pura.bioglitter.com

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *